Anúncios

15 de jul de 2012

Monty Python: O Melhor Grupo de Comédia Non-Sense do Planeta

Monty Python Flying Circus é um programa de comédia non-sense da BBC que teve quatro séries (já que na Inglaterra eles não falam temporadas) que abrangem os anos de 69 a 74. O grupo é formado por John Cleese, Eric Idle, Michael Palin, Terry Jones, Graham Chapman e o responsável pelas animações, Terry Gilliam. Juntos, escreviam pequenas cenas, chamadas de sketches, e cada programa buscava abordar um tema, com o non-sense sempre presente em tudo. Havia bastante crítica ao establishment e à sociedade como um todo e acredito que é isso que anda faltando na comédia atualmente, ser engraçado e non-sense e ainda assim conseguir fazer boas críticas ao que está errado.

A série teve bastante sucesso no Reino Unido, e chegou nos Estados Unidos após o grupo já ter se separado em 74 por divergências de opiniões, através de seus discos (sim, eles gravaram uma série de LPs com sketches) e de seu primeiro filme, chamado Monty Python e o Cálice Sagrado, que conta a estória do Rei Artur de uma forma um tanto quanto absurda e esculachada, valendo gargalhadas do início ao fim. 

Monty Python chegou ao status de cult e é até hoje uma das séries mais imaginativas e divertidas, tendo seus criadores também o status de cult entre fãs, sendo reverenciados como os verdadeiros reis da comédia. Fãs de Python geralmente se chamam 'completistas' já que correm atrás de basicamente tudo o que cada um dos envolvidos na série fez antes e depois, até já como atores em carreira própria. (Adendo inútil: ainda não cheguei a esse nível, mas estou galgando meu caminho até lá com as poucas coisas que já consegui aqui nesse meu primeiro ano pythoniano). Aliás, o nome não significa nada, eles apenas precisavam de algo e foi determinado de última hora.

Cada série (temporada) tem 13 episódios, com exceção da quarta, que possui apenas 6, e teve apenas 6 porque John Cleese já havia saído do grupo e Eric Idle não quis mais continuar. O tema de abertura já chegou a ser considerado o hino nacional oficial da Inglaterra. Se você assistir, com certeza vai ficar com a música martelando na sua cabeça incessantemente. Outra coisa é que alguns personagens criados pelos Python são bem populares entre os fãs como o personagem meio ogro no jeito de falar e agir chamado Gumby. Ele usa um lenço de pano na cabeça, bigode, calças até os joelhos, uma bota de plástico e suspensórios. Uma das sketches mais engraçadas com um Gumby (já que todos os Python fizeram um Gumby em determinado momento) se chama Brain Specialist, e mostra um Gumby com dor no cérebro indo até o consultório de outro Gumby para ser examinado. No final ele vai pra mesa de cirurgia pra tirar o cérebro e os presentes na sala de cirurgia são todos Gumbys. Há também as pepperpots, mulheres de classe média com voz aguda, que eram uma paródia das mulheres inglesas da época que se vestiam mal e fofocavam, com voz de taquara rachada. Todos os Python fizeram pepperpots e estou pra ver um homem fazer uma mulher de voz esganiçada melhor que eles. Outro personagem muito querido é o Ministro do Andar Idiota (em inglês silly walk) que, como o título diz, anda de um jeito bem idiota e ridículo e é imitado por diversos fãs.

Além disso, cada Python tinha um personagem recorrente, como por exemplo, Michael Palin era sempre um vendedor de loja ou apresentador de programa; John Cleese sempre fazia os personagens autoritários; Graham Chapman fazia médicos e policiais ou militares de alta patente. Eric Idle e Terry Jones faziam uma mistura, que ia de entrevistados, apresentadores de programa, juízes ou advogados e pepperpots. Idle sempre escrevia suas sketches sozinho, então é bem comum vê-lo como protagonista em papéis 'importantes' durante a série, no que ele escrevia.

Deixo com vocês a sketch que ganhou o meu coração, dentre tantas que adoro, e que me fez virar fã de vez, A Piada Mais Engraçada do Mundo. Agradeço aos amigos Cássio e Marcos, que me viciaram a ponto de virar uma quase 'completista' (com fé em John Cleese ainda terei tudo).




PS: no Youtube é possível encontrar várias sketches legendadas, então recomendo muito Brain Specialist, Spanish Inquisition e Writers (Wilde, Shaw), que me fazem rir tresloucadamente não importa quantas vezes eu assista.

3 comentários:

  1. Lá na faculdade tem o Em Busca do Cálice Sagrado em edição especial. Já fiquei com vontade de roubar...

    Eles também tem um sobre a vida de Jesus, não é? Assisti a muito tempo atrás e lembro pouca coisa. Lembro que era muito engraçado.

    ResponderExcluir
  2. É o Vida de Brian, que critica o cristianismo, o Brian nasceu no mesmo dia que Jesus. É muito legal.

    ResponderExcluir
  3. Assisti uma sketch faz tempo, lembro de ter gostado muito mas acabei que ñ procurei saber mais. Seu post ficou ótimo, bem informativo e bem escrito. Agora deu mais vontade de assistir tudo *-*

    ResponderExcluir

Para uma boa convivência os comentários são moderados a fim de evitar ofensas ou palavras feias.