Anúncios

22 de set de 2014

CRÍTICA: The Leftovers

The Leftovers é uma série americana de drama transmitida pela HBO, criada por Damon Lindelof e Tom Perrotta e baseada no livro de mesmo nome escrito por Perrotta.

 
A história se desenrola em torno da família Garvey, três anos depois de 2% da população mundial (cerca de 140 milhões de pessoas) desaparecer do nada, sem explicação alguma. Muitas pessoas chegam a acreditar que foi o arrebatamento cristão que aconteceu.

Se foi o arrebatamento cristão que aconteceu ou não, o foco da série não está em explicar o que foi que aconteceu, mas como as pessoas reagem após o ocorrido: como você seguiria sua vida se sua família desaparecesse de uma hora pra outra? Existe, de fato, um forte apelo religioso na história. A própria abertura parece ser inspirada nas pinturas da capela Sistina e as poucas vezes que alguém discute o motivo do sumiço das pessoas, quase sempre é falando do arrebatamento. Eu esperava que isso fosse mais explorado - o que não aconteceu durante a primeira temporada. Alguém fala sobre o governo estar por detrás dos eventos, mas sempre muito vago. Nada de grandes teorias conspiratórias como abduções alienígenas, por exemplo. Mas como disse antes, a série está mais interessada no resultado do evento e não no evento em sí.



O personagem principal é Kevin Garvey (Justin Theroux), um chefe de polícia que tenta manter a ordem na pequena cidade de Mapleton, que é conturbada por um misterioso culto que tem como objetivo certificar que as pessoas não se esqueçam do que aconteceu. Após o desaparecimento das pessoas a esposa de Kevin,  Laurie Garvey (Amy Brenneman) abandona a família e se junta ao culto, fato que causa o desmembramento do resto da família, com o filho mais velho, Tommy Garvey (Chris Zylka) se tornando capanga de um "guru" que clama ter poderes místicos e a filha mais nova, Jill Garvey (Margaret Qualley) se isolando no estilo adolescente rebelde.

Aparentemente a família Garvey não perdeu ninguém no arrebatamento, mas a família sofreu bastante com o evento. No decorrer da primeira temporada vamos descobrindo que a relação entre essa família já era conturbada antes mesmo do arrebatamento. Outra personagem importante é  Nora Durst (Carrie Coon), uma mulher que perdeu seu marido e os dois filhos no "Sudden Departure", e luta todo dia com a ausência da família.

A série possui alguns elementos sobrenaturais, como o estranho guru  Wayne Gilchrest (Paterson Joseph), que clama ter poderes, como se fosse um Messias, mas nunca fica claro se seus poderes são realmente reais ou se ele é um grande charlatão. O pai de Kevin também é um mistério, antigo chefe da polícia ele agora está internato em um sanatório, embora sua "loucura" parece ser algo a mais e Kevin começa a compartilhar dos mesmos sintomas que o pai.

Só posso dizer que me apaixonei pela série. É um drama envolvente, seja pelo mistério dos acontecimentos seja pelo estudo de comportamento dos personagens, é interessante ver as diferentes reações das pessoas tentando lidar com alguém que se foi e a  gente acaba se imaginando naquela situação e se indagando como seria sua reação. Logo de cara a série me pegou de jeito porque recentemente alguém "desapareceu" da minha vida e acabei de vendo nesses personagens, mas acho que todo mundo passou ou vai passar por uma situação assim na vida: a morte é a mais misteriosa dos "desaparecimentos".

 

A cereja no topo do bolo é a trilha sonora composta por Max Richter. A música se encaixa perfeitamente nas cenas, é suave, sensível e tocante. O tema é de uma emoção tão inocente.

A primeira temporada possui 10 episódios e a HBO já renovou a série para uma segunda temporada.

2 comentários:

  1. E a atuação? Todos os atores são ótimos. Também tou amando a série, mas também sinto falta de explorarem a razão do evento. Além do mais, se um evento desses acontecesse, o que mais aconteceria seriam teorias para desmitificar o arrebatamento cristão e para tentar interpretar o sumiço. Então, por mais que se foquem na reação das pessoas em relação a um evento desses, acho que essa seria a reação mais certeira.

    ResponderExcluir
  2. Ele finalmente lançou a segunda temporada desta série maravilhosa. Vamos ver em que direção eles tomam os protagonistas.

    ResponderExcluir

Para uma boa convivência os comentários são moderados a fim de evitar ofensas ou palavras feias.