Anúncios

23 de dez de 2011

Coisa Boa Pra Você!

Hoje é o dia do quadro semanal mais irregular que vocês já viram! Estão ansiosos? Hoje trago muita música, filmes e alguns links para vocês se divertirem. Vamos lá crianças?

Abrindo o quadro trago uma banda que eu descobri esses dias e estou incondicionalmente apaixonado por ela. Zeigeist é um trio suíço (só podia, né?) formado em 2006 e possuem um estilo bem parecido com The Knife e, inclusive, o grupo chegou a divulgar uma música como sendo um b-side do álbum Deep Cuts do The Knife. O que faz Zeigeist diferente de The Knife é a batida mais vintage, lembra alguma coisa dos anos 80/90 e é menos experimental que The Knife.

Tar Heart foi a música divulgada como sendo do The Knife e tem um refrão que lembra de mais Running Up That Hill da Kate Bush. E eu que amo The Knife e Kate Bush achei isso magnífico:


- Wrecked Metal
- Cuffs
- The Lake
- Fight With Shattered Mirrors

Infelizmente o Zeigeist lançou apenas um álbum, The Jade Motel, em 2008 e se desfez em 2009. Ao menos deixou um álbum magnífico em que todas as músicas são boas.


O próximo artista eu também descobri a pouco tempo, logo após descobrir o Zeigeist e foi o Last FM que me revelou essa preciosidade musical.

Cloetta Paris é um duo adivinha da onde? Pois é, também são suecos. A sonoridade do grupo é electropop / italo disco (foi o Last FM quem disse). Tive um pouco mais de dificuldade para digerir o som deles do que para digerir o do Zeigeist. Cloetta Paris tem um clima melancólico em todas as músicas, o que mais contribui para isso é a voz sempre suave da vocalista Matilda que as vezes chega a irritar devido ao autotune desnecessário utilizado para dar um "efeito eletrônico".



- Breakdown
- I Miss You, Someone
- Did We Collide
- Secret Eyes

Até o momento a Cloetta Paris lançou apenas um álbum chamado Secret Eyes, de 2008. O álbum é meia hora de música bem legal, demora um pouco pra se acostumar e quem é diabético vai ter ainda mais dificuldade de ouvir a voz doce da Matilda.

Agora saindo da música a indo para o cinema. Entrei de férias e estou aproveitando para assistir a alguns filmes e nessa lista entrou alguns clássicos dos quais irei comentar três - todos do Stanley Kubrick. Aviso que só darei algumas pinceladas sobre a impressão que tive sobre os filmes, a crítica eu deixo para uma outra oportunidade.

O primeiro é Laranja Mecânica (A Clockwork Orange). O filme é muito bom, começa meio bobinho, com cenas bastante sintéticas mas se desenvolve lindamente. Tem um visual interessantíssimo e bastante original e uma história muito bem amarrada.



O Segundo filme é 2001: Uma Odisséia no Espaço (2001: A Space Odissey). Outro filme maravilhoso, com efeitos visuais incríveis (principalmente levando em consideração a época). Para quem não conhece a história do livro o filme fica com um final confuso, então recomendo que depois de assistir procure alguma coisa na internet para entender melhor o final. Eu gostei da forma que foi tratado o final no filme, ficou subjetivo e não aquela coisa mastigada para o público.



O terceiro e último filme da noite é O Iluminado (The Shinning). Um suspense icônico, embora a história seja meio... avulsa. Um filme bastante longo. Uma coisa que eu notei nesses filmes do Kubrick é que ele não tem nenhuma pressa, conta o filme sem correr, num ritmo calmo, cenas longas. E isso muitas vezes cria um suspense agonizante.



E falando em filme, deixo o link para o blog da Janine, o Vai Assistindo! Lá você encontra notícias, críticas, curiosidades e muito mais sobre filmes de terror e suspenso. Aproveita e dá uma olhada no visual novo do site. E depois de toda essa tensão, recomendo relaxar no blog da Very Jess, lá tem um pouco de tudo pra você se divertir.

0 comentários:

Postar um comentário

Para uma boa convivência os comentários são moderados a fim de evitar ofensas ou palavras feias.