Anúncios

18 de jul de 2011

CRÍTICA: Harry Potter e as Relíquias da Morte pt2

Hoje tive a oportunidade de assistir ao último filme da saga do bruxinho Harry Potter. Tenho muitos amigos fanáticos pela série e estavam me falando muito bem do filme, alegando ser o melhor filme de toda a série que durou quase uma década para chegar ao seu épico final e marcou presença durante boa parte da vida de muita gente.

Agora que assisti ao filme começo a pensar sériamente que toda essa empolgação e complementos que meus amigos fizeram ao filme é uma espécie de tentativa de enganarem a si mesmos depois da frustração que foi o desfecho da série. Em todos os aspectos o longa consegue ser fraquíssimo em relação aos filmes predecessores e é justificavel essa tentativa dos meus amigos ficarem afirmando para eles mesmos que o filme foi incrível já que esperaram por mais de dez anos para, no fim, se frustrarem.

O longa é uma adaptação do sétimo e último livro da série, e teve sua história dividida em duas partes (dois filmes) um lançado no ano passado e a segunda parte, que chegou aos cinemas do mundo inteiro na última sexta-feira. Continuando do ponto em que a parte um parou, Harry e seus amigos continuam procurando pelos itens em que o vilão Voldemort guardou pedaços de sua alma e o torna imortal. No filme anterior três dos itens já haviam sido destruídos, aindam faltam mais quatro e o tempo para destruílas está acabando conforme Voldemort e seus comensais vão até Hogwarts para matar Harry.

Os problemas do filme são muitos. A decisão de dividir a última história em duas partes com o unico intuito de fazer mais dinheiro não foi vantajoso para o desenvolvimento do roteiro. O filme é o mais curto de toda a série e o mais cansativo, mais do mesmo, não empolga, não emociona. Três personagens importantes da série morrem e nem chegam a mostrar o que de fato aconteceu com eles, apenas os vemos mortos e um deles nem conseguimos ver direito... e o luto de uma familia pela morte do filho se resume em baixar a cabeça.

Os efeitos especiais, adivinhem: água, fogo e fumaça... já não vimos isso nos últimos sete filmes? Já. Com o diferencial de que neste, estão muito mais mal executados e não convencem nem um pouco. Os dementadores, que em Prisioneiro de Azkabam eram criaturas podres, cobertas por um manto negro com partes podres do corpo e a espinha à mostra se resumiram a um lençol de casal velho que flutua, aparecem sem propósito nenhum, entram e saem de cena sem acrescentar nada. A atuação continua a mesma coisa, com a diferenã que dessa vez, nem Alan Rickman nem Helena Bohancartes se destacam... mesmo Snape tento seu grande momento a atuação não é nada de extraordinária. A trilha sonora pode ser resumida em uma palavra: monótona.

O tom épico que o diretor David Yates tentou dar ao filme não foi alcaçado. Epico não é explosões é muito mais do que isso.... mas nem tudo no filme é um despercídio: a sonoplastia é bastante interessante e algumas sequencias ficaram interessantes pelo movimento de camera ou pelo conceito, como na cena do fogo maldito em que, entre a mobilha sendo destruída, vemos diversos objetivos de todos os filmes da série.

Por fim, o bruxinho deixa as telonas sendo isso: um bruxinho. O amadurecimento da série proposto pelo diretor Alfonso Cuaron com Prisioneieo de Azkaban não teve continuidade e houve um grande retrocesso nesse sentido com a antrada do David Yates. O que resta mesmo é os fãs ficarem em posição fetal rolando de um lado pro outro no chão repetindo pra si mesmos que o filme foi incrível e que os dez anos de espera não foi uma grande perca de tempo.

6 comentários:

  1. Lauro é incrível a maneira como você afirma que Harry Potter é ruim ... mais você só está tentando enganar a si mesmo que você está errado sobre isso, na verdade o que você quer é falar bem do filme, porém como muita gente fala bem de Harry Potter você acha que dando uma opnião contrária, será mais inteligente que os outros .. uma pena pra você ... porque você é único besta que pensa assim, todo mundo amou o filme .. não só os seus amigos, TODOS os críticos elogiaram o Épico Final .. você devia estar frustado com Nárnia isso sim ... já que o terceiro filme foi um fíasco :/

    ResponderExcluir
  2. não vou dizer que você está errado, todas as opiniões são validas. Mas não posso não dizer que isso é uma opinião de alguem como meu pai: quem não acredita na série. A morte dos três nem aparece. Se tivesse lido o livro, saberia que não apareceu. Saberia que Harry nem viu o luto da familia pela perda de seu filho. Viu os corpos e saiu da sala não querendo mais ver nada. Quem vê o filme e não lê os livros acaba vendo erros onde não têm, pelo simples fato de que nos livros não há essas cenas, então porque haveriam no filme. Quanto as musicas, sem comentarios. Trazer de volta as musicas do primeiro filme deu uma nostalgia incrivel. Quanto ao roteiro, concordo que pecaram um pouco, tinham cenas dos livros que tinham que aparecer nos filmes, mas isso não vem desse ultimo filme, vem desde os primeiros. E quanto a dividir por dinheiro, pense assim: mesmo dividindo acho que algumas coisas faltaram. Imagina se não tivessem divido? Acho uma grande falha no roteiro não terem explicado que o nome de voldemort estava amaldiçoado e que por isso harry e os outros tinham sido atacados na lanchonete. Também acho que seria legal explorar a cena dos 7 potter como foi concebida: Cada um fugindo pra um lugar, é bem mais genial que todos irem para a Toca. Outra cena que faltou foi Remo pedindo pra Harry ser padrinho de seu filho, mas no mais, achei que foi sim um final muito bom.

    ResponderExcluir
  3. lamento querido,vc está totalmente equivocado,avada kedavra (belatrizlestrange)

    ResponderExcluir
  4. Sério, quanta besteira escrita. Eu estou me perguntando se você sabe do que estava falando. Trilha sonora monótona? Alan Rickman e Helena Bonham Carter com atuações ruins?
    Você não é obrigado a gostar do filme, mas tem que reconhecer os pontos positivos dele.

    ResponderExcluir
  5. @Tiago

    Você precisa aprender que quantidade não é sinônimo de qualidade.

    @Allon

    Quanto tempo, né?
    Ainda bem que eu tenho opinião própria e não preciso ficar me baseando no que os outros dizem. Sou um ser pensante e tenho capacidade de chegar a conclusões por mim mesmo. Te dou a dica de tentar começar a fazer o mesmo.

    @GabrielR15

    Eu li os livros, amorzinho. Li muito mais de uma vez cada um incluindo Criaturas, Quadribol e Beedles. E como eu li o livro eu lembro muito bem que lá o harry e o Voldemort trocam apenas UM feitiço no final... e no filme eles fazem muito mais que isso. Porque, caso você não tenha percebido, livro e filme são coisas diferentes. Como você mesmo disse, tem gente que só assiste aos filmes e não le os livros, e os filmes são feitos pra esse público também e não só para os que segue a série nos livros também, em outras palavras, o filme tem que ser completo nele mesmo e não deixar pontas soltas para serem respondidas pelos livros. e caso você tenha lido o livro, saberia muito bem que é dito como que o Fred morre e no filme, vemos isso? Nem chega a mostrar que é ele quem morreu direito.

    A propósito, Harry Potter já está praticamente desclassificado do oscar de Trilha Sonora justamente por ter usado quase uma faixa inteira do primeiro e do sexto filmes...

    @Digimon Maters Online

    Evolui, amorzinho. Sabe o que significa "argumentos"? Pois então, seria legal começar a usar.

    @Marcos

    Acho que serve para você o que eu falei ai em cima... e se você tivesse lido minha postagem direito teria percebido que eu falo dos pontos postivos...

    ResponderExcluir

Para uma boa convivência os comentários são moderados a fim de evitar ofensas ou palavras feias.